Google+

29 de julho de 2011

«(...) a sua voz era a promessa de que tomaria conta dela e que, um pouco mais tarde, abriria mundos inteiramente novos a seus olhos, desenrolando uma sucessão infindável de magníficas possibilidades.»

| F. Scott Fitzgerald, Terna é a noite |