Google+

27 de fevereiro de 2010

Ângulos

Às vezes encosto os nós dos dedos da mão à bochecha. Outras, apoio o queixo no polegar e empurro os lábios com o indicador. Há outras ainda em que o nariz, os lábios e o queixo descansam nas mãos que se encaixam milimetricamente. Os olhos semi-cerrados. É sempre fim de tarde.